Acervo

O acervo do MAE é composto por aproximadamente 1.500.000 itens, incluindo objetos arqueológicos e etnográficos produzidos em diferentes continentes e em épocas diversas, desde a Europa Paleolítica, com dezenas de milhares de anos de antiguidade, até a produção recente de artefatos dos povos indígenas do Brasil. O acervo tem origem nas antigas coleções dos setores de Arqueologia e Etnologia do Museu Paulista, do antigo Museu de Arqueologia e Etnologia, do Instituto de Pré-História, do Departamento de Antropologia da USP e das pesquisas atualmente realizadas por professores e alunos.

O acervo do MAE abrange coleções de diversas áreas científicas:

Arqueologia Brasileira

O acervo de Arqueologia brasileira é composto por artefatos de pedra lascada e polida, de cerâmica, por restos de plantas, amostras de solo, restos de fauna e sepultamentos humanos provenientes, com destaque, dos Estados de São Paulo, Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás, Santa Catarina, Pará e Amazonas. O acervo arqueológico brasileiro é o que mais cresce no Museu, devido às contínuas atividades de pesquisa realizada por seus professores e alunos por todo o país.

Arqueologia Mediterrânica e Médio Oriental

O acervo Mediterrânico e Médio Oriental do MAE é composto de artefatos provenientes de sítios arqueológicos da Grécia, Península Itálica e Sicília, Chipre, Península Ibérica bem como do Egito e da Mesopotâmia. São documentos que nos permitem conhecer aspectos da vida de povos que viveram entre 4 000 anos a.C e os anos iniciais da Era Cristã. Foram fabricados em grande parte em cerâmica mas também em metais, pedras, vidro, madeira, osso. Eram usados nas atividades cotidianas de subsistência, nas práticas religiosas, nos rituais funerários, na trocas de produtos.

Arqueologia Pré-Colombiana

O acervo pré-colombiano é composto por uma importante coleção formada por Max Uhle, pesquisador alemão do início do século XX, considerado um dos pais da Arqueologia americana e adquirida à época pelo Museu Paulista, e também por doações feitas pelo finado Oscar Landmann, cônsul honorário da Colômbia em São Paulo, ao antigo Museu de Arqueologia e Etnologia. O acervo é composto por objetos de cerâmica, pedra, têxteis e metais. Dentre as culturas arqueológicas representadas há, do Peru: Paracas, Nasca, Moche, Chimu, Recuay, Huari e, da Colômbia, Muisca. O acervo pré-colombiano tem sido estudado por pesquisadores brasileiros e estrangeiros associados ao MAE e também por alunos de pós-graduação. Trata-se de um acervo importante porque atualmente as leis de proteção ao patrimônio de países sul-americanos, incluindo o Brasil, dificultam bastante o envio para o exterior de objetos arqueológicos.

Etnologia Africana e Afro-Brasileira

O acervo de etnologia africana e afro-brasileira do MAE-USP é composto em maioria por peças relacionadas a culturas da África ocidental, e também por peças brasileiras relacionadas aos candomblés. Além de amostras das artes tradicionais da África, nele se destacam as coleções sobre metalurgia, entre elas a de jóias africanas e a dos bronzes ogboni.

Etnologia Brasileira

O acervo de etnologia brasileira inclui uma ampla categoria de objetos feitos em madeira, cerâmica, palha, ossos, penas produzidos por diversos grupos indígenas do Brasil e países adjacentes. As pesquisas realizadas pelos professores e alunos do MAE têm permitido a renovação das coleções etnográficas, que também crescem devido a doações feitas por pesquisadores e por colecionadores.

Para mais informações sobre acervos e coleções entre em contato com o Serviço Técnico de Documentação através do e-mail/telefone doc.mae@usp.br / (11) 3091-2895